FecharX

Memória gustativa! Confeiteira resgata receita de família para integrar cardápio

Torrone é novidade no casting de doces finos da Doce Carol Ateliê; receita afetiva é da irmã da avó materna da confeiteira



Créditos da imagem: Pri Ribeiro/ Divulgação
Main torrone   cr%c3%a9dito pri ribeiro
Redação Sou BH
27/09 às 15:51
Atualizado em 27/09 às 15:51

Quem nunca, ao sentir aquele cheirinho saindo da panela ou ao degustar um prato com determinados ingredientes sentiu uma nostalgia, que o transportou de volta ao passado, para a inesquecível comidinha de vó? Essa gostosa sensação tem nome e sobrenome: memória gustativa. Segundo especialistas, ela é a mais poderosa sensação do nosso corpo e nos conduz aos momentos de saudosismo alimentar. Até mesmo o instinto que nos faz evitar alimentos ruins, venenosos e podres também está ligado a essa parte da memória, tornando-a ainda mais especial.

Para a confeiteira Ana Carolina Paranhos, à frente da Doce Carol Ateliê, no bairro Prado, região Noroeste de Belo Horizonte, a memória gustativa, inclusive, é um dos maiores elos imateriais das pessoas com a gastronomia. O hábito de comer, por si só, já tem uma forte ligação com todas as culturas. Se a comida é capaz de despertar lembranças, surge, então, o encantamento. É nesse ponto que a mágica da gastronomia se cumpre.

E por acreditar nas memórias que os bons pratos podem trazer, Ana Carolina acaba de resgatar uma lendária receita de família que passa a fazer parte do cardápio de pronta entrega da empresa: o torrone. O doce, parecido a uma palha italiana, tem base de brigadeiro com mel e é recheado com castanhas. “A receita é da irmã da minha avó materna, que morava em Brasília. Ela, infelizmente já faleceu. Lembro-me que todas as vezes que alguém vinha de lá, trazia esse torrone e eu comia como se não houvesse amanhã. Estou, inclusive, com medo de colocá-lo no cardápio e não resistir à tentação”, brinca a confeiteira.

Ainda segundo Carol, o lançamento será oferecido no delivery do ateliê em três sabores: tradicional – feito da mesma forma que sua tia fazia, com sabor mais adocicado, ao leite –, pistache e amargo. Para conhecer o cardápio completo da confeitaria, acesse o site oficial.

Tags:
  • sou bh
  • belo horizonte
  • gastronomia
  • confeitaria
  • torrone
  • Doce Carol Ateliê
Comentários

Comentários