FecharX

5 dicas e exemplos práticos para um currículo perfeito

Documento deve deixar claro para o recrutador seu potencial e como você se adequa à vaga pretendida



Créditos da imagem: Andrey_Popov/shutterstock
Main destaque andrey popov
Redação
29/09 às 14:07
Atualizado em 29/09 às 14:07

O seu currículo (CV) é a sua carta de apresentação para uma empresa e o seu primeiro contato com o recrutador. Por isso, é muito importante que no documento você deixe muito claro todo o seu potencial e adequação para a vaga pretendida.

Os recrutadores e profissionais de RH recebem centenas e até milhares de currículos, o que significa que não há muito tempo para analisar um por um. Eles são analisados em segundos, neste primeiro momento que é chamado de triagem. Nela são selecionados os CV's que serão chamados para uma entrevista e os que serão arquivados para futuras oportunidades.

Então, é preciso que as informações de seu currículo sejam de fácil entendimento, organizadas, objetivas e apresentem fatos e dados que se encaixem às necessidades da vaga em aberto. Desta forma você facilita a vida de quem recebe e analisa e aumenta muito as suas chances de participar do processo de seleção.

Com o objetivo principal em mente (ser chamado para uma entrevista) confira algumas dicas essenciais de Patrícia Lisboa, especialista em carreira, comportamento e desenvolvimento humano, que podem te levar a alcançar essa meta!

  1. Currículo não é panfleto. Você não pode fazer um CV só e sair distribuindo a torto e a direita! O conteúdo deve ser adaptado de acordo com as expectativas de cada vaga. Cada currículo tem um foco: a vaga que você está se candidatando.
  2. Cada parte de um CV tem um objetivo e uma função. É muito importante que você entenda isso para que seu currículo se destaque.
  3. É preciso que você preste muita atenção na descrição de cada vaga que está se candidatando. Leia com cuidado quais as habilidades e conhecimentos exigidos. Muitas vezes a descrição das vagas usa termos técnicos que você pode não conhecer. Toda vez que isso acontecer você vai imediatamente pesquisar sobre aquele termo. Dê um Google. Pode ser um termo difícil que descreve uma atividade que você conhece e sabe!  Entenda o que a vaga quer para você fazer o seu currículo sempre com a seguinte “resposta”: eu atendo a estas expectativas!
  4. Pesquisar sobre a empresa que você está mandando CV. Vá até o site e adquira mais informações sobre ela. Além do site da própria empresa, dê um google com o nome dela. Na maioria das vezes você vai encontrar notícias e matérias de jornal. Ou até mesmo citações sobre a mesma em outros sites. Entenda que não dá para fazer um CV sob medida para determinada vaga se você não conhece sobre o local que está se candidatando. Saiba que um erro gravíssimo é você chegar para uma entrevista sem saber nada sobre aquela empresa.
  5. As suas redes sociais. Muitas empresas, a maioria delas, ao selecionar seu currículo vão pesquisar sobre você no Facebook, no Instagram e, claro, no Linkedin. As suas habilidades e experiências profissionais estão no CV, mas é nas suas redes sociais que pode ser verificado se você é uma pessoa que tem os valores alinhados com os valores da empresa. E isso é muito importante! Faça uma revisão nas suas redes sociais de posts que ao invés de mostrarem que você é uma pessoa bacana estão mostrando justamente o contrário. Se você ficar na dúvida se algum post ou foto sua não te apresenta bem, apague! Poste também coisas que mostrem você estudando, lendo algo interessante, vendo um filme legal, fazendo um curso, participando de um projeto voluntário.


O currículo perfeito “na prática”


Primeira parte: CABEÇALHO

Deve conter: Nome completo; E-mail e Telefone com DDD; Data de nascimento; Endereço.

Disponibilidade para viajar a trabalho e se tem disponibilidade para se mudar de cidade. (Se você tem disponibilidade para viajar coloque: disponível para viagens. Se não tem disponibilidade simplesmente não coloque nada relativo a isso).

Seu Linkedin. Se você não tem Linkedin, recomendamos que faça! Esta é a rede social voltada para relacionamento profissional. Mesmo que não tenha experiência profissional, ou seja, ainda é estudante, é importante ter Linkedin.

Segunda parte: OBJETIVO 

Aqui você deve informar em que você está interessado e apto a trabalhar. A que vaga você está se candidatando. Simples e direto! Nessa parte você vai colocar a que vaga você está concorrendo.

Não se esqueça de mudar o objetivo de acordo com cada vaga e cada empresa que você está se candidatando e enviando currículo. É desta forma que você vai deixar claro para o recrutador que você é o candidato certo!

Terceira parte: APRESENTAÇÃO 

Nesta parte você deve resumir as suas competências e habilidades. Contar porque você está preparado para a vaga a que está concorrendo.

Aqui você vai escrever parágrafos curtos, dois ou três parágrafos no máximo, contando sobre os seus conhecimentos, as suas habilidades e as suas realizações. Você vai falar sobre as funções que exerceu, os resultados positivos que teve, quanto tempo de experiência em cada função.

Atenção! Leia atentamente a descrição da vaga que você está se candidatando e encontre conhecimentos e experiências suas que atendam exatamente àquelas expectativas. É a sua chance de mostrar para o recrutador: eu sou a pessoa que você procura!

Uma dica é usar e abusar de termos como: Experiência, Conhecimento, Prática, Competência, Habilidade no texto de sua apresentação.

Quarta parte: EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL 

O objetivo aqui é você contar onde trabalhou, por quanto tempo trabalhou, o que você fazia na prática: quais eram as suas funções, pelo que você era responsável. Coloque as 3 últimas experiências. Sempre da última experiência (a mais recente) para a primeira experiência.

Escreva o nome da empresa e explique de que área/ramo ela é. Ex:

Doces sonhos – Padaria

Data de início no trabalho – Data de saída

Nome do seu cargo

Suas funções, suas tarefas

Quinta parte: FORMAÇÃO 

Objetivo é contar sobre a sua escolaridade. Sempre se coloca da formação mais recente para a mais antiga. Ano de início e conclusão do curso. Nesta ordem:

Mestrado ou pós-graduação – ano início e término – em que área – em que escola.

Curso superior – ano início e término – em que área – em que escola.

Curso técnico – ano início e término – em que área – em que escola

Ensino médio e ensino fundamental – ano início e término – em que escola.

Sexta parte: IDIOMA

Que idioma você fala

Onde estudou o idioma

Quando concluiu o curso Seu grau de fluência no idioma: básico, intermediário ou fluente. Não sabe outro idioma? Não coloque nada.

Sétima parte: CURSOS EXTRACURRICULARES 

Aqui você pode mostrar que além do ensino formal você se capacitou através de cursos e treinamentos. Vale colocar cursos que você fez nas empresas que trabalhou, cursos que buscou por sua conta. Os cursos precisam ser em temas e áreas que apresentem capacitação profissional. É importante mostrar que você se preocupa com o seus conhecimentos e melhoria contínua.

Seguindo todos esses passos você vai ter seu currículo pronto para ser chamado para entrevistas!

Tags:
  • sou bh
  • dicas
  • currículo
  • emprego
Comentários

Comentários