FecharX

Agência mineira lança campanha que defende a beleza múltipla

Modelos plus size, trans e LGBT fazem parte da campanha Diversidade, que veio para romper padrões


Créditos da imagem: Mariana Martins
Main destaque
Júlia Vilaça *
07/12/19 às 09:00
Atualizado em 07/12/19 às 09:00

Representatividade e inclusão. Cada vez mais, essas palavras vêm sendo colocadas em evidência, afinal, o público começou a exigir a identificação com as campanhas publicitárias. Homens e mulheres sarados e dentro dos padrões estabelecidos pela sociedade não vendem mais como antes. As pessoas querem se enxergar e se sentir parte dos produtos que vão comprar.

Neste ano, a Victoria’s Secret anunciou que não faria seu icônico fashion show. Desde 1995, a grife coloca suas “angels” magras e altas nas passarelas para desfilarem com as famosas lingeries da marca. Mas, desta vez, o evento foi cancelado por exigência do público, uma vez que não se adaptaram aos novos conceitos de beleza e não valorizam a diversidade de corpos em suas campanhas e desfiles. Por outro lado, marcas como Skol, Avon, Boticário e Arte Sacra, vêm tentando romper com esses padrões, mesmo que aos poucos.

Campanha Inverno 2019 da Arte Sacra. Foto: Weber Pádua

Tendo em vista essa demanda, agências de modelo estão promovendo um casting diverso e ações inclusivas que valorizam as diferenças. É o caso da mineira Bloom TMA, que, recentemente, lançou a campanha Diversidade. Na ação, a modelo trans Gaia Souza, os modelos e dançarinos Dudu Sorriso e João Vitor, o modelo plus size e também publicitário Antonio Roque, a modelo portadora de vitiligo Natália Deodato e a modelo Sabrina Siqueira posam mostrando que bonito é valorizar a diversidade.

Segundo Thaísa Tadeu, diretora e CEO da agência, as marcas começaram a procurar modelos com os mais diversos corpos e belezas. O foco de sua empresa sempre foi o de valorizar a multiplicidade, por isso, tem modelos de todos os corpos, orientações sexuais e gêneros. De uns tempos para cá, o mercado tem dado cada vez mais espaço para essas pessoas, mesmo que de forma discreta e a passos curtos. Segundo ela, o objetivo da campanha Diversidade é fazer com que todos se sintam representados. “Hoje, a questão da inclusão está em evidência, porque se eu não me vejo naquela propaganda, eu não compro. O público está exigindo isso. Nós queremos quebrar padrões para que todos se sintam representados”, afirma a empresária.

Antonio Roque, um dos modelos da campanha, conta que se sentiu surpreso ao ter sido convidado para participar. “Sendo uma pessoa gorda, não tenho acesso a esse universo. Comprar roupa é lembrar constantemente que seu corpo não é nem considerado quando pensam em moda”, mas afirma que se surpreendeu com o resultado e com o tratamento que recebeu. Mesmo que pautas gordofóbicas ainda sejam levantadas, ele torce para que esse tipo de ação se repita e vire norma. “Independente do corpo, de gênero ou de raça, todo mundo quer brilhar”, diz o modelo. 

* Sob supervisão da jornalista Bárbara Batista

Tags:
  • diversidade
  • inclusão
  • moda
  • bh
Comentários

Comentários